Planejamento

Antes de aproveitar todas as vantagens de ser uma revendedora de semijoias, é preciso saber como chegar lá. Muitas pessoas dizem que revender é um trabalho fácil, pois basta conhecer pessoas, mostrar os seus produtos e ganhar bastante dinheiro. Porém, para ser uma revendedora de sucesso, você precisa de planejamento para aumentar o seu faturamento e sua clientela. Essa é a única maneira de alcançar o sucesso e algumas dicas são fundamentais para que seus planos sejam completos e eficientes. Para começar…

1. Tenha uma meta

Ao se tornar uma revendedora de semijoias consignadas, você deve ter em mente qual o seu objetivo desde o início. Em primeiro lugar, responda a si mesma: por que você decidiu vender semijoias? Quais são as suas necessidades financeiras? Onde você deseja chegar? Depois, defina quantas peças você quer vender por mês, quanto precisa faturar, quantas visitas vai realizar semanalmente, quantos clientes pretende alcançar e o que fará para que alcance esses números.

Vale lembrar que não adianta simplesmente ter uma meta e ver os resultados somente ao final do mês. Metas foram feitas para serem seguidas, então você precisa acompanhar a evolução das mesmas. Dessa forma, se algo não estiver de acordo com os seus planos iniciais, você poderá alinhar suas ações para melhorar os resultados.

2. Conheça o produto

Pode parecer óbvio, mas uma revendedora perde a credibilidade e a possibilidade da venda quando não sabe responder as perguntas feitas sobre as semijoias que vende. Descrever as qualidades das peças não garante a venda, mas já é um grande passo para alcançar a confiança do cliente. Mostre a ele os benefícios do produto e as vantagens em relação aos concorrentes. Além disso, conheça a empresa da qual você revende as semijoias, saiba as condições de pagamento que você pode oferecer ao seu público, quais são as peças disponíveis etc. Conhecimento é poder!

3. Defina seu público-alvo

Nada merece mais atenção e cuidado do que seus clientes. Definir seu público deve ser algo feito com muito cuidado, sabedoria e carinho. Ao montar uma rede de clientes para revender as semijoias, comece por amigos, familiares e colegas de trabalho. É natural que, no início, a revendedora tenha apenas as pessoas mais próximas como clientes, mas não se contente com isso. Pense estrategicamente e vá, a partir desse pequeno grupo, alcançando um público maior. Para começar, faça uma lista das pessoas que acredita serem peças-chave para o ponto de partida da sua empreitada. Identifique algumas características das clientes, como renda, idade, estilo, lugares que costumam frequentar etc.

4. Organize seu orçamento

É fundamental que haja organização quando o assunto é dinheiro. Isso garante crescimento profissional e independência financeira. Saiba previamente quanto tempo irá dedicar para as atividades e quanto você quer ou pode investir inicialmente, caso seja necessário. Sendo assim, um bom planejamento financeiro inclui definir a margem de lucro; fazer uma pesquisa de mercado para avaliar o preço do seu produto em relação à concorrência ou a produtos similares; separar os gastos pessoais dos relacionados ao negócio; e controlar o fluxo de caixa (ou seja, tudo que vende, compra, gasta e recebe).

Uma dica é criar uma tabela mensalmente, na qual você anotará as compras, as vendas, as despesas e os lucros. Por ter várias clientes em vários lugares diferentes, a revendedora de semijoias precisa ter tudo registrado, incluindo as datas de pagamento. Assim, ao final de cada mês, terá como saber se o seu negócio está caminhando bem ou se você precisa refazer seu planejamento.

5. Monte sua agenda

Compre uma agenda e comece a anotar todos os telefones, e-mails, endereços, melhores dias e horários para visitas e, inclusive, datas de aniversário das suas clientes. Aliás, fique atenta às datas comemorativas, pois esses eventos podem ser oportunidade para você fazer contatos e expor os seus produtos. Além disso, essas datas são excelentes oportunidades comerciais. Nos finais de ano, por exemplo, acontecem muitas festas de formatura, empresas, família e amigos, nas quais as pessoas costumam presentear umas às outras.

Semijoias

Visual atraente, qualidade e ótimo preço: assim podem ser definidas as semijoias. Elas possuem aparência e acabamento similares a uma joia de puro ouro, porém utilizam, em sua composição interna, materiais menos caros, da mesma forma que acontece com as pedras e outros detalhes das peças.

Embora não seja constituída de ouro maciço, a semijoia diferencia-se de uma bijuteria por seguir os padrões de design, fabricação e qualidade de materiais compatíveis a uma joia. As bijuterias não parecerem joias legítimas e, portanto, não possuem revestimento em ouro ou prata, nem acabamento impecável. Além disso, nelas, podem ser utilizadas vários tipos de materiais, como plástico, vidro, tecidos e diversos metais, como o níquel.

Esse metal, por ser muito resistente e ter baixo valor no mercado, já foi muito utilizado como camada intermediária em joias folheadas. Entretanto, na década de 1990, alguns estudos demonstraram que, além de extremamente alérgico, o material pode provocar câncer de pele. Sendo assim, é muito importante optar por semijoias que não possuam níquel, pois você adquire um produto que envolveu maior custo e cuidado na produção, mas que lhe dá segurança no que diz respeito à saúde.

Outra vantagem das semijoias é que as mesmas são banhadas ou folheadas com uma série de camadas de metais nobres, o que as tornam melhores e mais bonitas do que as bijuterias. Entretanto, é importante saber a diferença entre peças banhadas e folheadas. No primeiro caso, a peça passa apenas por uma camada de ouro ou prata. Já no segundo caso, elas recebem vários banhos, o que garante um visual mais atraente e um acabamento muito melhor.

Revendendo semijoias

Como já vimos no artigo anterior, ser uma revendedora apresenta diversas vantagens. Agora, mostraremos os motivos pelos quais revender semijoias é uma das atividades mais promissoras atualmente, levando diversas pessoas a alcançar o sucesso nos negócios.

No Brasil, as semijoias se encontram entre os produtos mais procurados pelos consumidores, movimentando grandes somas financeiras. Pela facilidade, qualidade e bom preço, elas são compradas com grande frequência, principalmente através das revendedoras, pois a maioria das mulheres prefere comprar semijoias com pessoas próximas e conhecidas, que possam ir aonde ela está e ofereçam vantagens no relacionamento entre revendedora e cliente. A grande vantagem desta forma de trabalho está no baixo custo com estrutura, já que não é preciso alugar um ponto comercial, pagar luz, água ou telefone, nem se preocupar com funcionários e vínculos trabalhistas.

Uma das melhores maneiras de revender semijoias é por consignação, ou seja, a empresa fornece os produtos para a revendedora e esta só paga pelo que vender. A empresa fornece os itens, você os vende e recebe uma porcentagem da venda. As comissões costumam variar de acordo com a empresa e o que não foi vendido é devolvido sem custo algum.

Como em todo negócio, é sempre importante estar atenta a algumas questões para que não haja problemas futuros. Antes de tudo, pesquise bem a procedência do fornecedor, tanto para não decepcionar as clientes, quanto para você não ter prejuízo. Observe se as peças possuem garantia, durabilidade, se são folheadas (e não banhadas) e antialérgicas; se a empresa é organizada e tem um bom atendimento; se a quantidade de peças oferecidas é adequada; se a comissão é atrativa; e se o preço final das peças é competitivo. Encontrando uma empresa que trabalhe com seriedade, é possível sonhar alto, ter lucro em suas vendas e alcançar sua independência com a revenda de semijoias!

Mas como ser uma revendedora de qualidade?

Para começar, assim que você passa a revender semijoias, precisa compreender que você se torna a vitrine de seus clientes. O que isso significa? Produza-se, esteja sempre usando acessórios novos e seja muito simpática! Além da pessoa se tornar sua cliente, terá você como uma amiga e lhe auxiliará com dicas, informações e novidades sobre tendências, moda e produção.

Quando você consegue se relacionar bem com várias pessoas, mostrar as vantagens que suas semijoias têm e o quanto elas podem ser úteis, você não só vende uma vez aquele produto como fideliza clientes, que comprarão sempre com você.

Além disso, para ser revendedora de semijoias, é preciso planejamento. Logo no início, defina a forma como irá revender seus produtos, ou seja, escolha se irá vender de porta em porta, se trabalhará somente em sua casa ou em outros locais que você frequenta etc. Também é muito importante conhecer o seu público alvo e saber os tipos de semijoias que as pessoas mais procuram, assim como as principais novidades nesse mercado que poderão agradar às pessoas à sua volta.

De uma forma geral, para revender semijoias você deve, principalmente, gostar do que faz, ser motivada, respeitar o seu público, ser organizada, estar constantemente atualizada sobre as tendências e saber tudo sobre a empresa que representa e as peças que oferece. Com força de vontade e sem ter medo de mudanças, é possível empreender com sucesso!