Apresentação

O cuidado com a aparência, com a apresentação das peças e a maneira como se aborda o cliente são pontos essenciais para quem trabalha com revenda de semijoias. É importante que a revendedora tenha uma boa estratégia de marketing pessoal, trabalhando a imagem de maneira positiva.

A imagem pessoal

Ter uma imagem representável não significa se encaixar em qualquer tipo de padrão nem estar sempre com roupas caras. Todos os dias, ao sair de casa, é preciso ter em mente: “O que eu desejo conquistar?” e se produzir como alguém que já conquistou o seu objetivo, com cuidado e seriedade, fazendo o seu melhor. Estar com a roupa adequada e o cabelo arrumado, ter bom senso e se ajustar ao público passa uma imagem positiva.

A máxima “você é a sua melhor vitrine” se encaixa perfeitamente neste caso. Quando for atender uma consumidora, a revendedora deve optar por usar semijoias de acordo com as preferências previamente pesquisadas. A cliente se sentirá mais encorajada a comprar, pois verá o quanto aquele produto agrega à sua imagem pessoal e, além disso, confiará na qualidade das peças, já que a própria revendedora faz uso das semijoias.

Hoje, o marketing pessoal também deve ser estendido ao mundo digital. A forma como as pessoas se apresentam nas redes sociais, por exemplo, pode influenciar em como as clientes (ou possíveis clientes) constroem sua imagem. Fotos de perfil, postagens e a maneira como se escreve induzem as pessoas a opiniões a respeito do outro. Não quer dizer que uma revendedora deva deixar de ser ela mesma e passar a ser apenas uma representação do seu “eu profissional” nas redes, mas, caso queira investir no marketing pessoal de verdade, uma dica importante é utilizar os canais como resumos daquilo que deseja transmitir.

A imagem do produto

Antes de levar as peças para expor, a revendedora deve fazer uma limpeza com produtos próprios para semijoias e garantir que elas fiquem brilhando. É bom conferir se as peças estão sujas e se há algum pino torto ou quebrado. Outra questão importante é a quantidade de peças no mostruário. Se estiver vazio demais, pode passar a impressão de falta de produtos; se estiver cheio demais, leva o cliente a pensar que as peças não estão saindo. Uma dica é guardar tudo o que couber na maleta ou no estojo de maneira organizada e, caso ache necessário, levar outras peças embaladas em saquinhos plásticos.

Na hora da organização, o ideal é juntar cada tipo de peça com suas respectivas famílias, como anéis com anéis, brincos pequenos separados dos grandes e assim por diante. Isso melhora a visualização da cliente e faz com que ela vá diretamente ao que mais chama a sua atenção.

Além disso, a revendedora deve fazer uso das embalagens oferecidas pela empresa de semijoias, direcionadas corretamente para cada ocasião. Como sabemos, uma imagem vale mais que mil palavras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *